Seria interessante examinar a estrutura literária do livro de Jó, à medida que Jó e seus amigos começam a apresentar seus respectivos discursos. A seguir, temos um esboço que focaliza as partes mais importantes do livro:

  1. Prólogo (Jó 1;2) – escrito em prosa;
  2. Primeiro lamento de Jó (Jó 3) – daqui em diante, até o capítulo 42:7 – escrito em poesia;
  3. Primeiro ciclo de diálogos: Elifaz (Jó 4; 5); Jó (6;7); Bildade (8); Jó (9;10); Zofar (11); Jó (12-14);
  4. Segundo ciclo de diálogos: Elifaz (15); Jó (16,17); Bildade (18), Jó (19); Zofar (20); Jó (21);
  5. Terceiro ciclo de diálogos: Elifaz (22); Jó (23,24); Bildade (25); Jó (26,27).
  6. O monólogo de Jó (28-31);
  7. O discurso de Eliú (32-37);
  8. A resposta de Deus e o arrependimento de Jó (38-42:6);
  9. Epílogo (42:7-17) – escrito em prosa

É interessante notar que, depois do primeiro lamento de Jó (Jó 3), os dois primeiros ciclos de diálogo são estruturados de forma quase idêntica, com a fala de um amigo e a resposta de Jó. O terceiro ciclo é mais curto e leva ao prolongado monólogo de Jó. O discurso de Eliú serve como um intervalo antes de Deus finalmente Se pronunciar. Tudo isso cria uma forte “movimentação”em direção à resposta de Yahweh, que serve como clímax literário para o livro de Jó. Depois da resposta divina, o epílogo (escrito, como o prólogo, em prosa e não em poesia) pões fim ao livro de Jó, que é definitivamente uma obra literária belamente delineada.a-estrutua-do-livro-de-jo