Seja intencional ou por desinformação, essa visão equivocada sobre o desjejum pegou carona na popularização da proposta de diminuição do intervalo entre as refeições como estratégia de controle de peso, ideia que tem perdido força e caído em descrédito.

Algumas orientações já bem familiares à tradição alimentar adventista podem ser muito úteis para prevenir ganho de peso crônico:

  • evitar comer com muita frequência e entre as refeições;
  • fazer do desjejum a alimentação mais substancial do dia;
  • dar um intervalo de 5 a 6 horas entre as refeições;
  • jantar a refeição mais leve do dia no mais tardar as 19 h.

Fracionar as refeições e comer muita à noite colocam o cérebro e o trato digestório para trabalhar sem intervalos, provocando assim um desgaste físico e mental. Quanto a importância de se fazer um desjejum de “rei”, a explicação é que o período do sono é o intervalo mais longo de abstinência de alimento; por isso, logo cedo ocorre maior demanda de energia do organismo. A refeição do final do dia deve ser a mais leve, para não sobrecarregar o corpo e o cérebro, criando assim as melhores condições para um sono profundo e reparador.  Tomar um desjejum saudável e com regularidade reduz o risco de desenvolver obesidade.

Fonte: Revista Adventista, dr. Silmar Cristo, 11/2017

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO último trem – Livro
Próximo artigoParticipantes da glória de Jesus – MM 2017
Alipio de Almeida, 57 anos, casado desde 1974. Agora, em 2016, estou com 65 anos. Pai de 3 filhos queridos, e bem casados, já tenho 5 netos, mais uma a caminho, e tenho um cachorro doidão, o Freud. Administrador de empresas e analista de sistemas, aposentado. Proprietario orgulhoso de um Logan 1.6 2009. Aguardando ansiosamente pela volta de Jesus.