Hoje o nosso dia vai ser bem tranquilo, acho, pois vamos fazer compras aqui ao redor agora pela manhã, e alguns passeios na parte da tarde.

Percorremos as ruas em volta do hotel, no comercio local, e fizemos algumas poucas compras (amanhã vamos voltar a ‘cancha’ com mais calma para compras). Fomos almoçar em um outro vegetariano, mas a comida era muito fraca (este também era HareKrishina).

Após o almoço fomos a casa de um dos homens mais ricos da Bolivia, já falecido, e um dos donos dos trens que estavam no cemitério que mencionamos quando no passeio a Uyunes. Trata-se do sr. Patino. Chegamos um pouco cedo, pois não sabiamos que as visitas a casa são com guia junto. Os jardins pudemos conhecer e fotografar a vontade. É tudo muito bonito e muito bem cuidado pela fundação Patino. Existe uma pequena piscina, cujo fundo é com cristais.

Compramos os ingressos e fomos com o guia conhecer a casa, as 15:30h. Não são permitidas fotos na parte interna. Tudo é importado na casa, tanto de Roma, como da Arabia e outros lugares. É um predio de 1920-1930, quando o sr. Patino estaja no alge de sua riqueza. Existem muitas coisas que são copias do Vaticano e outros lugares por onde ele passou e gostou.

Creio que só uma pintura que foi feita em sua casa teve a participação de um pintor boliviano, de renome. As demais pinturas e obras ele trouxe pessoas de outras partes do mundo para fazer.  Tem muita coisa feita em marmore carrara importado, bem como madeira entalhada na europa.

Salas de festas, de jogos, de jantar, quartos individuais, tanto para os filhos como para ele e a esposa, cada um tinha o seu quarto com suite, sendo que no caso dele com a esposa, havia intercomunicação pelos banheiros, segundo o guia , pois não tivemos acesso a todos os comodos.

Após essa visita fomos até o Cristo de Cochabamba. Fomos de teleférico, e subimos a uma altura razoavel, de onde temos uma vista de toda Cochabamba. É um lugar muito bonito e pitoresco. Os bolivianos dizem ser este o maior Cristo do mundo (a estatua), com pouco mais de 40 mts de altura, mas de qualquer forma, a vista daqui de cima é muito bonita. Vale a pena o passeio.

Voltamos para o hotel, para o nosso ultimo dia de compras, e um convite para almoçar na casa dos pais e da tia de nosso genro.

casa-do-sr-patino-cochabamba