Nas ruas andam vestidos de roupas de lamento; nos terraços e nas praças públicas todos pranteiam e se prostram chorando. – Isaías 15:3

Nos capítulos 15 e 16, Isaías profere uma profecia contra o vizinho a leste de Judá, Moabe. Com frequência Israel e Moabe guerreavam entre si. Mas a cena representada diante do profeta é tão terrível que seu coração se comove de piedade e clama pelo povo ferido.

1 Advertência contra Moabe: Sim, na noite em que foi destruída, Ar, em Moabe, ficou arruinada! E na noite em que foi destruída, Quir, em Moabe, ficou arruinada, destruída!

2 Sobe-se ao templo em Dibom, a seus altares idólatras, para chorar; por causa de Nebo e de Medeba Moabe pranteia. Todas as cabeças estão rapadas e toda barba foi cortada, em sinal de profunda tristeza. 3 Nas ruas andam vestidos de roupas de lamento, panos de saco; nos terraços e nas praças públicas todos pranteiam e se prostram chorando. 4 Hesbom e Eleale clamam; até Jaaz as suas vozes são ouvidas. Por isso os homens armados, os guerreiros mais valentes de Moabe gritam, e o coração deles treme de medo.

5 O meu coração clama por causa de Moabe! Os seus fugitivos vão até Zoar, até Eglate-Selisia. Sobem pelo caminho de Luíte, caminhando e chorando. Pela estrada de Horonaim levantam clamor em face da destruição, 6 porque as águas de Ninrim secaram-se, a pastagem secou-se e a vegetação morreu; todo o verde desapareceu!

7 Por isso, a riqueza que adquiriram e armazenaram eles levam para além do riacho dos Salgueiros. 8 Com efeito, seu clamor espalha-se por todo o território de Moabe; sua lamentação até Eglaim, até Beer-Elim. 9 Ainda que as águas de Dimom estejam cheias de sangue, trarei mais mal sobre Dimom, ainda não terminei de castigar Dimom; leões caçarão os sobreviventes, os fugitivos de Moabe e sobre aqueles que permanecem na terra.

Em Jeremias 48 está registrada uma profecia similar contra Moabe que emprega quase as mesmas palavras. A rebeldia do povo chega a um ponto, que Deus acaba intervindo, permitindo que outras nações venham e dominem o país rebelde. Assim também ocorre em nossa vida, quando nos rebelamos contra as orientações de Deus. Ele quer dar o melhor para nós, mas quando viramos as costas para Ele, então Deus retira a proteção que coloca sobre seus filhos e libera para o inimigo tomar conta da situação. Isso não é a escolha de Deus, mas a nossa própria escolha.