Assim diz o Senhor: “Do lugar onde moro ficarei olhando, quieto como o ardor do sol reluzente, como a nuvem de orvalho no calor do tempo da colheita”.                 – Isaías 18:4

No capítulo 18 de Isaías, o profeta fala sobre a destruição dos etíopes e dos cuidados e crescimento de Seu povo.

1 Que aflição te espera, ó terra do zumbido de insetos ao longo dos rios da Etiópia, 2 que manda emissários pelo mar em barcos de papiro sobre as águas do rio Nilo. Vão, ágeis e velozes mensageiros, a um povo alto e de pele macia, a um povo temido pelos que estão perto e pelos que estão longe, nação agressiva e de fala estranha, cuja terra é dividida por rios.

3 Todos vocês, habitantes do mundo, vocês que vivem na terra, quando a minha bandeira de guerra for erguida sobre os montes, vocês a verão, e, quando soar a trombeta, vocês a ouvirão.  4 Assim diz o Senhor: “Do lugar onde moro ficarei olhando, quieto como o ardor do sol reluzente, como sobe o calor num dia de verão, como a nuvem de orvalho no calor do tempo da colheita”.

5 Pois, antes de começarem a atacar, antes da colheita, enquanto os seus planos amadurecem, quando a floração der lugar ao fruto e as uvas amadurecerem, o Senhor cortará os brotos com a podadeira e tirará os ramos longos e os lançará fora. 6 Seu exército poderoso será deixado morto nos campos, serão todos entregues aos abutres das montanhas e aos animais selvagens; os abutres se alimentarão de seus cadáveres durante todo o verão, e os animais selvagens roerão os ossos durante todo o inverno.

7 Naquela ocasião dádivas serão trazidas ao Senhor dos Exércitos da parte de um povo alto e de pele macia, da parte de um povo temido pelos que estão perto e pelos que estão longe, nação agressiva e de fala estranha, cuja terra é dividida por rios. As dádivas serão trazidas ao monte Sião, ao local onde habita o Senhor dos Exércitos.

Neste capítulo e no próximo, o Egito e a Etiópia estão unidos. Quando a Assíria estava invadindo a Judeia,os israelitas, que costumavam confiar em homens e cavalos em vez de confiar em Deus, buscaram o auxílio da Etiópia. O Senhor queria que Seu povo compreendesse que sua única defesa estava nEle e não nas forças do Egito e Etiópia. Era melhor estar sob as asas do Todo-Poderoso do que sob as asas sussurrantes do Egito. Nada acontece sem seu conhecimento; nenhum juízo cai sem Sua permissão. Quando o grão está maduro para a colheita Ele envia seus ceifeiros para cumprir a missão. Deus está atento as nossas necessidades. Depositemos toda a nossa confiança no Senhor.