Com Deus está a sabedoria e a força; ele tem conselho e entendimento. – Jó 12:13

Jó, pela primeira vez usa de sarcasmo ao responder a seus amigos. “Na verdade, vós sois o povo, e convosco morrerá a sabedoria” (v.1-2), é como se Jó estivesse dizendo que verdade estava somente com seus amigos, os únicos que merecem atenção  e que pode falar. E logo se defende dizendo que também tem entendimento (v.3). Jó está lamentando o fato de que um homem de caráter reto, como ele, que conhece a Deus, esteja sendo objeto de ridículo (v.4). Depois Jó salienta que mesmo entre os animais inferiores, os violentos prosperam e os inocentes são as vítimas: pergunta às alimárias, às aves dos céus, os peixes do mar. Qual entre todos estes não sabe que a mão do SENHOR fez isto? (v.7-9).

Está a sabedoria com os idosos, e na longevidade, o entendimento? Não! Com Deus está a sabedoria e a força; ele tem conselho e entendimento (v.12-13). Mesmo nas secas e nas inundações, Deus está no controle (v.15). Os conselheiros, os juízes, os reis e sua autoridade, os sacerdotes, os poderosos, os eloquentes, o anciãos e seu entendimento, os príncipes, todos estão debaixo do poder de Deus (v.17-21).

Jó demonstrou que, o que seus amigos argumentavam, ele tinha o mesmo conhecimento que eles, estava tão familiarizado com provérbios sobre Deus quanto eles. Só que os amigos interpretavam a Deus como alguém que recompensava as pessoas nesta vida de acordo com seus atos. Jó vê a Deus como alguém que governa os assuntos humanos a partir de outro critério, não por seus atos. Ele tinha a certeza de que sua vida era irrepreensível.18c40f9f0bb4fa7133128f0e2d4571fa