Disse o rei a Ester, no banquete do vinho: Qual é a sua petição? E se te dará. Que desejas? Cumprir-se-á, ainda que seja metade do reino. – Ester 5:6

No terceiro dia do jejum de Ester e suas servas, ela se vestiu como uma rainha e entrou no pátio, logo à frente da sala do trono aberta, onde o rei estava assentado no seu trono real (v.1). Quando o rei a viu, estendeu o rei para Ester o cetro de outro que tinha na mão, que significava favor real e aceitação. Ela tocou a ponto do cetro, o que significava o reconhecimento do favor assim exibido. Apesar de ser a rainha, ela não podia se chegar ao rei sem ser convidada por ele (v.2). Então perguntou a rainha: “que é que tens, qual a tua petição? Até metade do reino se te dará” (v.3). Ester imediatamente o convidou, bem como a Hamã, para um banquete que ela iria preparar ao rei (v.4). Esta forma de convite não era normal, e pode ter feito com que Assuero se lembrasse da negativa de Vasti, ao seu convite para seu banquete.

Ao participarem do banquete, Assuero se mostrou inquieto, pois ainda não sabia o que Ester desejava lhe falar, e lhe perguntou novamente: “Qual é a sua petição? E se te dará”. Então Ester disse que contaria no dia seguinte, caso eles atendessem ao seu convite para um novo banquete (v.5-8). Ao fim do banquete, Hamã saiu radiante, pois não era comum ser convidado para um jantar juntamente com o rei e a rainha. Na saída se deparou com Mordecai, que não se curvou a sua presença (v.9). Hamã conteve a sua ira, e mandou vir seus amigos e sua esposa Zeres, e então contou sobre a glória de suas riquezas, multidão de filhos, e como foi exaltado sobre os príncipes e servos do rei, ao ser convidado para os banquetes da rainha Ester (v.10-12).

Mas acrescentou que não estava satisfeito, em razão de Mordecai não se curvar perante ele (v.13). Sua esposa, Zeres, e seus amigos, sugeriram que ele construísse uma forca de 50 côvados de altura (cerca de 20 metros), e, pela manhã, dizer ao rei para enforcar a Mordecai, e então ir se alegra no banquete. Ele imediatamente mandou levantar a forca (v.14). A altura da forca possivelmente tinha a finalidade de tornar a execução de Mordecai visível a toda a cidade. Sua esposa e amigos, supunham que a execução imediata de um judeu seria permitida a pedido do principal ministro. Mas, Deus estava preparando uma surpresa para Hamã. Deus nunca desampara seus filhos, principalmente quando eles contritos O buscam.Ester e a forca de Hamã