Já havia assistido ao filme “O Mentiroso”, com o artista Jim Carrey, mas resolvi assistir novamente, especialmente para lembrar como foi que ele deixou de mentir por um único dia, que para quem estava habituado a mentir em tempo integral, pareceu uma eternidade. Ele era obsessivo por seu trabalho, aliás, quando a professora perguntou para as crianças qual era o trabalho dos pais, o seu filho falou que o pai era mentiroso, então a professora entendeu que ele era advogado. Interessante a associação, pois o advogado tem que mentir em muitas ocasiões para poder ganhar a causa para os seus clientes. Vemos isso com uma intensidade nunca vista como agora, em que eles precisam defender os seus clientes políticos, aqui no Brasil principalmente.

No filme, o filho faz um pedido de aniversário, em que o pai promete que estaria, mas não apareceu, para que o pai ficasse um dia sem mentir, e isso fez com que o pai quase perdesse uma causa muito importante por ter que dizer a verdade, e não o que ele queria dizer. Mas, fez com que o pai refletisse sobre o que tinha sido a sua vida até então, e o fato de estar perdendo seu filho e a esposa, por nunca cumprir o que prometia. Vale a pena assistir, para ver se não estão incorrendo nos mesmos erros que o personagem do filme.

Como seria bom se todos os cristãos orassem à Deus para não permitir que nenhum politico, autoridade, funcionários públicos, chefes, funcionários, todos em fim, não mentissem por uma semana. Creio que as prisões seriam pequenas de mais para abrigar tantos mentirosos que acabariam confessando as suas faltas.