Mas o Senhor nas alturas é mais poderoso do que o bramido das grandes águas, do que os poderosos vagalhões do mar. – Salmo 93:4

O Salmo 93 glorifica a Yahweh como o soberano do universo. É uma ilustração da magnífica entronização da Divindade sobre um trono estabelecido de eternidade a eternidade. O salmo é o primeiro de uma série de salmos reais (Salmo 93-101) glorificando a Deus como criador e senhor. Ele mostra Seu poder em controlar a criação, em derrotar Seus inimigos, na fidelidade de Sua Palavra e na santidade de Sua casa.

  • Reina o Senhor. Revestiu-se de majestade; de poder se cingiu. Firmou o mundo, e ele está inabalável. Desde a antiguidade, eternidade, está firme o teu trono; tu és desde a eternidade (v.1-2);
  • Levantam os rios, ó Senhor, levantam o seu bramido, o seu fragor, com suas ondas trovejantes. Mas o Senhor nas alturas é mais poderoso do que o bramido das grans águas, do que os poderosos vagalhões do mar (v.3-4);
  • Fidelíssimos são os teus testemunhos, o que dizes acontece – sempre foi assim; à tua casa convém a santidade, Senhor, para todo o sempre (v.5).

Somente a eternidade será extensa o bastante para demonstrar que a santidade caracteriza o governo da casa de Deus. A santidade é a característica da soberania de Deus. Somente na eternidade os seres humanos mortais começarão a entender as características infinitas da Divindade.