Floresça em seus dias o justo, e haja abundância de paz até que cesse de haver lua.          – Salmo 72:7

O Salmo 72 retrata um rei ideal num reino ideal, e ao menos em partes, prenuncia e descreve o reino e o reinado de Cristo, o Messias. Ele retrata o caráter do rei bem como a natureza, extensão e duração de seu reino. Este belo poema descritivo, que conclui o Livro Dois do Saltério, foi composto por Davi para seu filho Salomão quando foi coroado rei, como incentivo para que fosse um rei consagrado.

  • Davi clama pelas bênçãos de Deus para seu filho, Salomão, que o substituiria no comando do povo: Concede o dom do governo sábio ao rei, ó Deus, o dom do governo justo ao príncipe coroado. Que ele julgue retamente teu povo e seja respeitável aos humilde e simples! (v.1-2);
  • Que as montanhas testemunhem e as colinas tenham os contornos de um viver reto! Defende o pobre, ajuda aos necessitados, pune duramente os tirano. Que a paz transborde até que a Lua seja ofuscada. Governe ele de mar a mar, do rio até a margem (v.3-8);
  • Os inimigos cairão de joelhos diante de Deus, serão derrotados. Os reis de terras distantes lhe prestarão homenagens. Todos os reis cairão e o adorarão, e as nações pagãs concordarão em servi-lo (v.9-11);
  • Ele resgata o pobre e salva o que está sem sorte, restaura o desgraçado na terra. Liberta da tirania e da tortura, precioso lhe é o sangue deles. Virá ouro de Sabá. Ofereçam orações sem cessar, engrandeçam o seu nome desde a manhã até a noite (v.12-15);
  • Haja na terra abundância de cereais, que ondulem até aos cimos dos montes; e das cidades floresçam os habitantes como a erva da terra. Subsista para sempre o seu nome e prospere enquanto resplandecer o sol; nele seja abençoados todos os homens, e as nações lhe chamem bem-aventurado (v.16-17);
  • Bendito seja o Senhor Deus, só ele opera prodígios. de Sua glória se encha toda a terra. Amém e amém! Findam as orações de Davi, filho de Jessé (v.18-22).

Davi pede à Deus para que o reinado de Salomão seja uma bênção para toda a nação, e uma influência positiva para todas as demais nações. Precisamos orar também pelos nossos governantes, para que Deus assuma o comando de tudo, e que eles sejam submissos ao Senho Deus, para que a Sua glória encha toda a terra.