Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. Salmo 51:10

palavra de Deus tem um extraordinário poder criador e recriador. As Escrituras nos contam que, por ordem divina, o Universo veio a existir (Hb 11:3). De fato, Deus “falou, e tudo se fez” (Sl 33:9). Entretanto, o mesmo poder extraordinário também está presente na palavra escrita de Deus, a Bíblia.

Em 12 de janeiro de 2013 a produtora JWM, de Takoma Park, próximo a Washington, DC, lançou um documentário para televisão intitulado 101 Objects that Changed the World (101 Objetos Que Mudaram o Mundo). Transmitido pelo History Channel, a produção citou a Bíblia no topo dos objetos que mais mudaram o mundo e, consequentemente, a vida das pessoas! Um exemplo clássico de uma mudança assim é a conversão de Agostinho.

Agostinho de Hipona (354-430) se tornou um dos mais influentes teólogos e filósofos da história do cristianismo. Durante a juventude, ele era escravo da luxúria. Contudo, sua vida mudou completamente depois que leu Romanos 13:13 e 14: “Comportemo-nos com decência, como quem age à luz do dia, não em orgias e bebedeiras, não em imoralidade sexual e depravação, não em desavença e inveja. Ao contrário, revistam-se do Senhor Jesus Cristo, e não fiquem premeditando como satisfazer os desejos da carne” (NVI).

A conversão traz paz e estabilidade à nossa vida. Em Confissões (1.1.1), Agostinho orou: “Pois Tu [ó Senhor] nos criaste para Ti mesmo, e inquieto está nosso coração até encontrar descanso em Ti.” Ellen White acrescentou: “A entrega de todas as faculdades a Deus simplifica grandemente o problema da vida. Enfraquece e abrevia milhares de lutas com as paixões do coração natural” (Mensagens aos Jovens, p. 30).

Nosso relacionamento com Deus não consiste apenas em uma experiência mística que pode ser mantida sem conexão com a Bíblia. Assim como Jesus Cristo é a Palavra de Deus encarnada (Jo 1:14), a Bíblia é a Palavra de Deus escrita (Jo 5:39), e ambas estão em harmonia perfeita uma com a outra. Logo, a fé salvadora não corresponde a uma emoção ingênua e sem fundamentos. Trata-se de um relacionamento pessoal com Cristo, firmemente fundamentado em Sua Palavra. Separemos um tempo especial todos os dias para estudar a Bíblia, aprender seus ensinos maravilhosos e sentir seu extraordinário poder transformador em nossa vida. – Alberto Timm, Um dia inesquecível, MM 2018