Louvai ao Senhor, porque é bom e amável cantar louvores ao nosso Deus; fica-lhe bem o cântico de louvor. – Salmo 147:1

O Salmo 147 é o segundo dos salmos de aleluias. O salmista louva a Deus por Sua bondade em favor do povo escolhido, bem como por Suas bênçãos à terra. O salmo consiste em três divisões, e cada uma começa com um chamado à renovação do louvor. Já que Deus cura, restaura, provê e controla toda a natureza, o salmista faz um convite para o louvor universal.

1- O Senhor restaura:

  • Louvai ao SENHOR, porque é bom cantar louvores ao nosso Deus, porque é agradável; decoroso é o louvor. O louvor é belo e apropriado a Deus. O Senhor edifica a Jerusalém, congrega, resgata os dispersos de Israel. Sara, cura os quebrantados de coração, e lhes ata as suas feridas. Conta o número das estrelas, chama-as a todas pelos seus nomes.  Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o seu entendimento é infinito. O Senhor eleva os humildes, e abate os ímpios até à terra, empurra-os para o fosso (v.1-6).

2- O Senhor controla a natureza:

  • Cantai ao Senhor em ação de graças; cantai louvores ao nosso Deus sobre a harpa.
    Ele é o que cobre o céu de nuvens, o que prepara a chuva para a terra, e o que faz produzir erva sobre os montes; O que dá aos animais o seu sustento, e aos filhos dos corvos, quando clamam. Não se deleita na força do cavalo, nem se compraz nas pernas do homem. O tamanho dos nossos músculos não significa nada para ele. O Senhor se agrada dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia (v.7-11).

3- Só o Senhor é digno de louvor:

  • Louva, ó Jerusalém, ao Senhor; louva, ó Sião, ao teu Deus, Porque fortaleceu os ferrolhos das tuas portas; abençoa aos teus filhos dentro de ti. Ele é o que põe em paz os teus termos, e da flor da farinha te farta. O que envia o seu mandamento à terra; a sua palavra corre velozmente. O que dá a neve como lã; esparge a geada como cinza;
    O que lança o seu gelo em pedaços; quem pode resistir ao seu frio? Manda a sua palavra, e os faz derreter; faz soprar o vento, e correm as águas. Mostra a sua palavra a Jacó, os seus estatutos e os seus juízos a Israel. Não fez assim a nenhuma outra nação; e quanto aos seus juízos, não os conhecem. Louvai ao Senhor (v.12-20).

Em contraste com as nações ímpias ao redor, na guerra, Israel não dependia de cavalos ou carros. O Senhor possui milhares de maneiras de realizar Seus planos e não necessita de que qualquer uma de Suas criaturas O auxilie. Ele é o Criador e Mantenedor de todos os que O temem. Ele é o único digno de louvor.