Esta semana estou lutando com uma sinusite que tem me incomodado muito. Há muito tempo que eu não tinha uma pela frente. Ela incomoda muito, pois altera a nossa voz, e a mucosidade vai se alojando nas fossas nasais, causando grandes transtornos, além de deixa a região muito dolorida e sensível.

A sinusite é uma inflamação causada pelo acúmulo de muco purulento nos seios nasais e nas cavidades ósseas da face. Ela se manifesta através de dores de cabeça, fluxo nasal purulento e pontos inchados e dolorosos na face.

O leite e seus derivados podem aumentar a produção da mucosidade nas vias respiratórias e agravar a tosse. Eu particularmente não faço uso do leite, mas gosto de consumir coalhada caseira, feita a partir do leite de vaca. Também tenho facilitado um pouco com o queijo fresco (os amarelos são causadores de diversos problemas de saúde), e com a ricota fresca, que consumo temperada com azeite, sal, orégano, e as vezes acrescento alho, cebola e tomate picado. De qualquer forma, adentrei em um terreno perigoso, permitindo a formação da mucosidade em meu corpo.

Tentei com alguns tratamentos caseiros, como chá de tomilho, a inspiração e expiração de água morna com sal (tampar uma das narinas e sugar o preparado pela outra narina, depois fungar o liquido ingerido – costuma sair muita mucosidade. Repetir o processo na outra narina). Também estou usando argila a noite, colocada na região dos seios nasais. Como a recuperação não é rápida, apelei para a medicina tradicional, mas o efeito melhor veio pelos tratamentos naturais. Apenas temos que ser persistentes no tratamento e ter paciência para esperar os resultados.

A cebola é um ouro alimento importante no tratamento da sinusite, pois a simples inalação da essência que se desprende de uma cebola crua pode aliviar a tosse. Os compostos de enxofre da cebola exercem ação antibiótica, antiespasmódica, sedativa e mucolítica (facilitam a eliminação da mucosidade. O rabanete também é muito bom, pois contém uma essência sulfurada de sabor picante que facilita a eliminação do excesso de mucosidade.