Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele. Isaías 30:21

Houve uma época em que encontrar alguns endereços era uma verdadeira dor de cabeça. A vida e as viagens se tornaram muito mais fáceis com o aperfeiçoamento e a popularização do Sistema de Posicionamento Global, mais conhecido pela sigla em inglês GPS. Esse sistema espacial de navegação via satélite é operado pelas forças armadas dos Estados Unidos e disponibilizado para o mundo todo. No dia 10 de fevereiro de 1993, a Associação Nacional da Aeronáutica selecionou a equipe do GPS como vencedora do Troféu Roberto J. Collier, o prêmio mais respeitado da área da aviação nos Estados Unidos. É inegável que a tecnologia contida no sistema é uma das mais úteis e importantes de nossos tempos.

Os aparelhos com GPS podem nos mostrar qual é a estrada que devemos seguir e nos conduzir de volta para ela sempre que corremos o risco de nos perder. Na esfera espiritual, Jesus é “o Caminho” (Jo 14:6), e o Espírito Santo é o Agente que nos ajuda a manter nossa fidelidade a Cristo e à Sua Palavra (Jo 16:13, 14). De acordo com a promessa divina, “quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele”. Um dos meios mais importantes que o Espírito Santo usa para desempenhar essa função é o dom profético.

Nós, adventistas do sétimo dia, cremos que os escritos inspirados de Ellen White são um GPS profético para a desafiadora parte final de nossa jornada rumo ao lar celestial. Assim como o GPS, que não passa de uma ferramenta para nos manter na direção correta, esses escritos não têm a intenção de substituir a Bíblia, mas apenas de nos manter fiéis a ela. Eles apresentam parâmetros hermenêuticos para nossa interpretação das Escrituras, a fim de que não modifiquemos o verdadeiro sentido da Palavra de Deus. Incomodados com esses parâmetros, alguns críticos e revisionistas minam a autoridade profética de Ellen White com o intuito de ter liberdade suficiente para distorcer o texto bíblico.

Nunca devemos silenciar a maravilhosa palavra profética. Isso é o que  Cristo disse aos seus seguidores: “Quem vos der ouvidos ouve-me a Mim; e quem vos rejeitar a Mim Me rejeita; quem, porém, Me rejeitar rejeita Aquele que Me enviou” (Lc 10:16). Se Ellen White tivesse sido uma falsa profetisa, deveríamos tê-la rejeitado. Em contrapartida, sendo ela uma profetisa verdadeira, devemos aceitar suas mensagens divinamente inspiradas.           – Alberto Timm, Um dia inesquecível, MM 2018

Ouça este hino: Jesus meu guia é

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA