Pois quem é semelhante a mim? Quem me pedirá contas? E quem é o pastor que me poderá resistir? – Jeremias 49:19

Em Jeremias 49, o profeta fala sobre o julgamentos dos amonitas e sua restauração. Também fala sobre o julgamento de Edom, Damasco, Quedar, Hazor e Elão. E garante a restauração de Elão.

Mensagem a respeito de Amom (descendente de Ló, sobrinho de Abraão):

Acerca dos amonitas: Assim diz o Senhor: Por acaso Israel não tem filhos? Será que não tem herdeiros? Por que será então que Moloque (deus dos amonitas) se apossou de Gade? Por que seu povo vive nas cidades de Gade? Portanto, certamente vêm os dias”, declara o Senhor, “em que farei soar o grito de guerra contra Rabá dos amonitas (hoje Amã, capital da Jordânia); ela virá a ser uma pilha de ruínas, e os seus povoados ao redor serão incendiados. Então Israel expulsará aqueles que o expulsaram”, diz o Senhor. (v.1-2)
Lamente-se, ó Hesbom, pois Ai está destruída! Gritem, ó moradores de Rabá! Ponham veste de lamento e chorem! Corram para onde der, pois Moloque (ou Milcom) irá para o exílio com os seus sacerdotes e os seus oficiais. “Você se orgulha de seus vales férteis. Confiou em suas riquezas e pensou que ninguém jamais lhe faria mal. Farei com que você tenha pavor de tudo o que está a sua volta”, diz o Senhor, o Senhor dos Exércitos. “Vocês serão dispersos, cada um numa direção, e ninguém conseguirá reunir os  fugitivos.  “Contudo, no futuro, restaurarei a sorte dos amonitas (promessa condicional)”, declara o Senhor. (v.3-6)
Mensagem a respeito de Edom (descendentes de Esaú):
Esta é a mensagem acerca de Edom: Assim diz o Senhor dos Exércitos: Será que já não há mais sabedoria em Temã? Será que o conselho desapareceu dos prudentes? A sabedoria deles deteriorou-se?  Voltem-se e fujam, escondam-se em cavernas profundas, vocês que moram em Dedã (descendentes de Abraão e Quetura), pois trarei a ruína sobre Esaú na hora em que eu o castigar. Se os que colhem uvas viessem até você, não deixariam eles apenas umas poucas uvas para os pobres? Se os ladrões viessem durante a noite, não roubariam apenas o quanto desejassem? Mas eu despi Esaú e descobri os seus esconderijos, para que ele não mais se esconda. Os seus filhos, parentes e vizinhos foram destruídos. Protegerei, contudo, os seus órfãos; eu protegerei a vida deles. As suas viúvas podem confiar em mim”. (v.7-11)
Assim diz o Senhor: Se aqueles para quem o cálice não estava reservado tiveram que bebê-lo, por que você deveria ficar impune? Você não ficará sem castigo, mas irá bebê-lo.  Eu juro por mim mesmo”, declara o Senhor, “que Bozra ficará em ruínas e desolada; ela se tornará objeto de afronta e de maldição, e todas as suas cidades serão ruínas para sempre”. (v.12-13)
Ouvi uma mensagem da parte do Senhor, que um mensageiro foi mandado às nações para dizer: “Reúnam-se para atacar Edom! Preparem-se para a batalha!” Agora eu faço de você uma nação pequena entre as demais, desprezada pelos homens. O pavor que você inspira e o orgulho de seu coração o enganaram, a você, que vive nas fendas das rochas, que ocupa os altos das colinas. Ainda que você, como a águia, faça o seu ninho nas alturas, de lá eu o derrubarei, declara o Senhor. (v.14-16)
Edom se tornará objeto de terror; todos os que por ali passarem ficarão chocados e abrirão a boca de espanto quando virem suas ruínas. Como foi com a destruição de Sodoma e Gomorra, e das cidades vizinhas”, diz o Senhor, “ninguém mais habitará ali, nenhum homem residirá nela. “Como um leão que sobe da mata do Jordão em direção aos pastos verdejantes, subitamente eu caçarei Edom pondo-o fora de sua terra. Quem é semelhante a mim e quem pode me desafiar? Que governante pode me resistir?” (v.17-19)
Por isso, ouçam o que o Senhor planejou contra Edom, o que preparou contra os habitantes de Temã: Até as crianças serão arrastadas como ovelhas, e suas casas destruídas. Ao som de sua queda a terra tremerá; o grito deles ressoará até o mar Vermelho. Vejam! Uma águia, subindo e planando, estende as asas sobre Bozra. Naquele dia, a coragem dos guerreiros de Edom será como a de uma mulher que está dando à luz. (v.20-22)
Mensagem a respeito de Damasco:
Acerca de Damasco: Hamate e Arpade estão atônitas, pois ouviram más notícias. Estão desencorajadas, perturbadas como o mar agitado. Damasco tornou-se frágil, ela se virou para fugir,  medo, angústia e dor dela se apoderaram, como a de uma mulher em trabalho de parto. Como está abandonada a cidade famosa, a cidade da alegria! Por isso, os seus jovens cairão nas ruas e todos os seus guerreiros serão mortos, declara o Senhor dos Exércitos. “Porei fogo nas muralhas de Damasco, que consumirá as fortalezas de Ben-Hadade”. (v.23-27)
Mensagem a respeito de Quedar (descendentes de Ismael) e de Hazor:
Acerca de Quedar e os reinos de Hazor, que Nabucodonosor, rei da Babilônia, derrotou: Assim diz o Senhor: Preparem-se, ataquem Quedar e destruam o povo do oriente. Tomem suas tendas e seus rebanhos, suas cortinas com todos os seus utensílios e camelos. Gritem contra eles: “Há terror por todos os lados!” “Fujam rapidamente! Escondam-se em cavernas profundas, vocês habitantes de Hazor”, diz o Senhor. “Nabucodonosor, rei da Babilônia, fez planos e projetos contra vocês. (v.28-30)
“Preparem-se e ataquem essa nação que vive tranquila e confiante”, declara o Senhor, “uma nação que não tem portas nem trancas, e que vive sozinha. Seus camelos se tornarão despojo e suas grandes manadas, espólio. Espalharei ao vento aqueles que rapam a cabeça, e de todos os lados trarei a sua ruína, declara o Senhor. “Hazor se tornará uma habitação de chacais, uma ruína para sempre. Ninguém mais habitará ali, nenhum homem residirá nela.” (v.31-33)
Mensagem a respeito de Elão:
Esta é a palavra do Senhor que veio ao profeta Jeremias acerca de Elão, no início do reinado de Zedequias, rei de Judá: Assim diz o Senhor dos Exércitos: Destruirei o arqueiros de Elão, a base de seu poder. Trarei inimigos de todos os lados, e espalhareis seus habitantes aos quatro ventos, e não haverá nenhuma nação para onde não sejam levados os exilados de Elão. Farei com que Elão trema diante dos seus inimigos, diante daqueles que desejam tirar-lhe a vida. Trarei a desgraça sobre eles, a minha ira ardente”, declara o Senhor. “Farei com que a espada os persiga até que eu os tenha eliminado. Porei meu trono em Elão e destruirei seu rei e seus líderes, declara o Senhor. “Contudo, no futuro, restaurarei a sorte de Elão”. Eu, o Senhor, falei. (v.34-39)

Algumas das nações mencionadas nas profecias de Jeremias, deveriam ser mais próximas de Israel, pois vinham da mesma descendência, ou seja, de Abraão. Mas, os relatos bíblicos mostram que eles se voltaram contra Israel, em guerras constantes, e até se aliando a outras nações para derrotar o povo de Deus. Como Deus está atento a tudo, chegara a hora de estas nações pagarem pelo que fizeram, e pelo que deixaram de fazer para com Israel. Estamos bem próximo do desfecho da história do mundo, e precisamos deixar claro, à todos os que nos cercam, de que lado estamos, se com Deus, ou com o mundo.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA