Pode ser que as suas humíldes súplicas sejam bem acolhidas pelo Senhor, e cada um se converta de sua má conduta, pois é grande o furor anunciado pelo Senhor contra este povo. – Jeremias 36:7

Em Jeremias 36, o profeta instiga Baruque a escrever uma profecia e a lê-la publicamente. Os príncipes, informados por Micaías, enviam Jeudi para buscar o rolo e a lê-lo. Eles escondem Baruque e Jeremias. O rei Jeioaquim ouve parte da leitura e queima o rolo. Jeremias declara o juízo ao rei e Baruque escreve uma nova cópia, com acréscimo, conforme orientação de Deus.

Baruque lê as mensagens do Senhor:

No quarto ano do reinado de Jeoaquim, filho de Josias, rei de Judá, o Senhor dirigiu esta palavra a Jeremias: Pegue um rolo e escreva nele todas as minhas mensagens contra  Israel, Judá e todas as outras nações, desde que comecei a falar a você, duran­te o reinado de Josias, até hoje. Talvez, quando o povo de Judá souber de cada uma das desgra­ças que planejo trazer sobre eles, se convertam de sua má conduta e eu perdoe a iniquidade e o pecado deles. (v.1-3)
Então Jeremias chamou Baruque, filho de Nerias, para que escrevesse no rolo (de couro), conforme Jeremias ditava, todas as palavras que o Senhor lhe havia falado. Depois Jeremias disse a Baruque: Estou preso (Jeoaquim havia mandado prendê-lo (cap.20)); não posso ir ao templo do Senhor. Por isso, vá ao templo do Senhor no dia do jejum e leia ao povo as palavras do Senhor que eu ditei, as quais você escreveu. Você também as lerá a todo o povo de Judá que vem de suas cidades. Talvez a súplica deles chegue diante do Senhor, e cada um se converta de sua má conduta, pois é grande o furor anunciado pelo Senhor contra este povo. (v.4-7)
E Baruque, filho de Nerias, fez exatamente tudo aquilo que o profeta Jeremias lhe mandou fazer, e leu as palavras do Senhor. No nono mês do quinto ano do reinado de Jeoaquim, filho de Josias, rei de Judá, foi proclamado um jejum perante o Senhor para todo o povo de Jerusalém e para todo o povo que vinha das cidades de Judá para Jerusalém. Baruque leu a todo o povo as palavras de Jeremias escritas no rolo. Ele as leu no templo do Senhor, da sala de Gemarias, filho do secretário Safã. A sala ficava no pátio superior, na porta Nova do templo. (v.8-10)
Quando Micaías, filho de Gemarias, filho de Safã, ouviu todas as palavras do Senhor,  desceu à sala do secretário, no palácio real, onde todos os líderes estavam sentados: o secretário Elisama, Delaías, filho de Semaías, Elnatã, filho de Acbor, Gemarias, filho de Safã, Zedequias, filho de Hananias, e todos os outros líderes. Micaías relatou-lhes tudo o que tinha ouvido quando Baruque leu ao povo o que estava escrito. Então todos os líderes manda­ram por intermédio de Jeudi, filho de Netanias, neto de Selemias, bisneto de Cuchi, a seguinte mensagem a Baruque: “Pegue o rolo que você leu ao povo e venha aqui”. Baruque, filho de Nerias, pegou o rolo e foi até eles. Disseram-lhe: “Sente-se, e leia-o para nós”. Então Baruque o leu para eles. (v.11-15)
Quando ouviram todas aquelas palavras, entreolharam-se com medo e disseram a Baruque: “É absoluta­mente necessário que relatemos ao rei todas essas palavras”.  Perguntaram a Baruque: “Diga-nos, como você escreveu tudo isso? Foi Jeremias quem o ditou a você?” “Sim”, Baruque respondeu, “ele ditou todas essas palavras, e eu as escrevi com tinta no rolo.” Os líderes disseram a Baruque: “Vá esconder-se com Jeremias; e que ninguém saiba onde vocês estão”. Então deixaram o rolo guardado na sala de Elisama, o secretário, e foram ao pátio do palácio real e relataram tudo ao rei. (v.16-20)
O rei Jeioaquim queima o rolo:
O rei mandou Jeudi pegar o rolo, e Jeudi o trouxe da sala de Elisama, o secretário, e o leu ao rei e a todos os líderes que estavam a seu serviço. Isso aconteceu no nono mês. O rei estava sentado em seus aposentos de inverno, perto de um braseiro aceso. Assim­ que Jeudi termi­nava de ler três ou quatro colunas, o rei as cortava com uma faca de escrivão e as atirava no braseiro, até que o rolo inteiro foi queimado no braseiro. O rei e todos os seus conselheiros que ouviram todas aquelas palavras não ficaram alarmados nem rasgaram as suas roupas, lamentando-se. Embora Elnatã, Delaías e Gemarias tivessem insistido com o rei que não queimasse o rolo, ele não quis ouvi-los. Em vez disso, o rei ordenou a Jerameel, filho do rei, Seraías, filho de Azriel, e Selemias, filho de Abdeel, que prendessem o escriba Baruque e o profeta Jeremias. Mas o Senhor os tinha escon­dido. (v.21-26)
Jeremias reescreve o rolo:
Depois que o rei queimou o rolo que continha as palavras ditadas por Jeremias e redigidas por Baruque, o Senhor dirigiu esta palavra a Jeremias: Pegue outro rolo e escreva nele todas as palavras que estavam no primeiro, que Jeoaquim, rei de Judá, queimou. Também diga a Jeoaquim, rei de Judá: Assim diz o Senhor: Você queimou aquele rolo e perguntou: “Por que você escreveu nele que o rei da Babilônia virá e destruirá esta terra e dela eliminará tanto homens como animais?” Pois assim diz o Senhor acerca de Jeoaquim, rei de Judá: Ele não terá nenhum descendente para sentar-se no trono de Davi; seu corpo será lançado fora e exposto ao calor de dia e à geada de noite. Eu castigarei a ele, aos seus filhos e aos seus conselheiros por causa dos seus pecados. Trarei sobre eles, sobre os habitantes de Jerusalém e sobre os homens de Judá toda a desgraça que pronunciei contra eles, porquanto não me deram atenção. Então Jeremias pegou outro rolo e o deu ao escriba Baruque, filho de Nerias, para que escrevesse nele, conforme Jeremias ditava, todas as palavras do livro que Jeoaquim, rei de Judá, tinha queimado, além de muitas outras palavras semelhantes que foram acrescentadas. (v.27-32)

O fato de o rei Jeoaquim queimar o rolo com as palavras de Deus, ditadas por Jeremias a Baruque, não anulou as palavras do Senhor. Muito pelo contrário, essa atitude só fez com que as coisas piorassem para o lado do rei, pois ele seria morto e não sepultados com os seus antepassados. Deus mandou Jeremias reescrever a carta anterior, e ainda acrescentar outras coisas que não haviam sido mencionadas anteriormente. As Palavras de Deus se cumpriram conforme Ele havia dito. Confie nas Palavras do Senhor, e faça delas o seu livro de cabeceira.

2 COMENTÁRIOS

  1. Verdade, o pecado daquele tempo contra Deus, continua sendo praticado hoje, com maior intensidade, mais ousadia e imoralidades, Deus tem sido paciente, mas a raça humana o despreza, continuam na prostituição e na idolatria, a diferença é que o nome de Baal e asserá, foi mudado para nome de Santos; mas ninguém engana Deus de Israel, o dia da sua irá está próximo, e poucos tem entendido os sinais, continuam agredindo o santo nome de Deus todo poderoso.
    Arrependam-se E voltem-se para Deus, abandonem suas imoralidades, suas feitiçarias, suas mentiras. Deus é misericorsia e “justiça”.
    Louvado seja o Senhor Deus de Israel
    Aleluias.

    • Ola Diógenes! Obrigado pelo seu comentário. Falta pouco para a volta de Cristo. Em breve todas as coisas ruins terão o seu final. Oremos e nos preparemos para logo nos encontrarmos com Cristo. Fique na paz do Senhor!

DEIXE UMA RESPOSTA