Estenderei o meu braço contra eles e tornarei a terra uma imensidão desolada, desde o deserto até Dibla — onde quer que estiverem vivendo. Então saberão que eu sou o Senhor. Ezequiel 6:17

Em Ezequiel 6, o profeta fala do juízo sobre Israel por causa da idolatria. Também apresenta a promessa de que o remanescente será abençoado. Os fiéis são exortados a lamentar as calamidades.

Esta palavra do Senhor veio a mim: Fi­lho do homem, vire o rosto contra os montes de Israel; profetize contra eles e diga: Ó montes de Israel, ouçam a palavra do Soberano Senhor. Assim diz o Soberano Senhor, aos montes e às colinas, às ravinas (desfiladeiros) e aos vales: Estou prestes a trazer a espada contra vocês; vou destruir os seus altares idólatras. Seus altares serão arrasados, os altares de incenso serão esmigalhados, e abaterei o seu povo na frente dos seus ídolos. Porei os cadáveres dos israelitas em frente dos seus ídolos, e espalharei os seus ossos ao redor dos seus altares. Onde quer que você viva, as cidades serão devastadas e os seus altares serão arrasados e devastados, seus ídolos serão esmigalhados e transformados em ruínas, seus altares de incenso serão derrubados e tudo o que vocês realizaram será apagado. Seu povo cairá morto no meio de vocês, e vocês saberão  (ocorre 88 vezes no livro de Ezequiel) que somente eu sou o Senhor. (v.1-7)
Mas pouparei alguns de vocês (remanescentes) da espada quando forem espalhados entre as terras e nações. Ali, nas nações para onde vocês tiverem sido levados cativos, aqueles que escaparem se lembrarão de mim; lembrarão como fui entristecido por seus corações adúlteros, que se desviaram de mim, e, por seus olhos, que cobiçaram os seus ídolos. Terão nojo de si mesmos por causa do mal que fizeram e por causa de todas as suas práticas repugnantes. E saberão que eu sou o Senhor, que não ameacei em vão trazer esta desgraça sobre eles. (v.8-10)
“Assim diz o Soberano, o Senhor: Esfregue as mãos, bata os pés e grite “Ai!”, por causa de todas as práticas ímpias e repugnantes da nação de Israel, pois eles morrerão pela espada, pela fome e pela peste. Quem está longe morrerá pela peste, quem está perto cairá pela espada, e quem sobreviver e for poupado morrerá de fome. Assim enviarei a minha ira sobre eles. E saberão que eu sou o Senhor, quando o seu povo estiver estirado, morto entre os seus ídolos, ao redor dos seus altares, em todo monte alto e em todo topo de mon­tanha, debaixo de toda árvore frondosa e de todo carvalho viçoso ­— em todos os lugares nos quais eles ofereciam incenso aromático a todos os seus ídolos. Estenderei o meu braço contra eles e tornarei a terra uma imensidão desolada, desde o deserto até Dibla, no norte — onde quer que estiverem vivendo. Então saberão que eu sou o Senhor. (v.11-17)

Deus apresente o fim de Jerusalém, é um reforço do que já havia dito no capítulo 5. As abominações que fizeram diante de Deus, adorando ídolos falsos, queimando incenso para seus deuses. Deus prometeu que traria a espada sobre eles, e seus ídolos seriam quebrado e extintos, destruídos. Eles se prostituíram diante de seus ídolos. A que ponto chegou o povo escolhido por Deus. O Senhor é um Deus de amor, mas de justiça também.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA