Uma breve análise da vida e do ministério do apóstolo Paulo aponta para as três qualidades básicas que identificam um líder na causa de Deus:

  1. Identificar o chamado de Deus – Para Paulo, essa foi uma experiência marcante, que envolveu um encontro pessoal com o Cristo ressurreto na estrada de Damasco. Ao comissionar Ananias para a tarefa de restaurar a visão de Seu novo apóstolo, Jesus declarou que Paulo era “um instrumento escolhido” para cumprir a missão. Somos servos a serviço do Senhor, escolhidos para proclamar Seu nome, ainda que isso implique sofrimento. Paulo disse: “Eu, de boa vontade, me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol da vossa alma” (II Corintios 12:15).
  2. Manifestação de um caráter semelhante ao de Cristo – Paulo exortou corajosamente os cristãos quando disse: “sede meus iitadores, como também eu sou de Cristo” (I Corintios 11:1). Longe de ser uma afirmação pretensiosa, é um desafio para que os fiéis aperfeiçoem o caráter de tal maneira que se tornem praticantes da abnegação e do amor que Jesus demonstrou em Seu ministério. Não podemos nos esquivar da responsabilidade de ser exemplos “na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza”. Matthew Henry disse com razão eu “um pregador pode instar suas admoestações com  ousadia e autoridade, quando pode reforçá-las com seu próprio exemplo”;
  3. Aptidão funcional que o capacita a liderar – Quando Paulo se tornou cristão, ele aplicou todo o seu conhecimento a fim de que o evangelho fosse pregado ao maior número de pessoas. Mesmo encarcerado, o apóstolo erudito mantinha a preocupação de continuar crescendo intelectualmente ( II Timóteo 4:13). Ele exsortou Timóteo a manejar bem a “palavra da verdade” e a aprofundar-se no conhecimento das “sagradas letras” que nos tornam sábios para a salvação. “Um pastor nunca deve julgar que já aprendeu bastante, podendo então “afrouxar os esforços”. Sua educação deve continuar por toda a vida” – EGWhite.

Se você se sentiu longe desse ideal de líder, lembre-se das palavras de Paulo ao desanimado líder Timóteo: “Por esta razão, pois, te admoesto que reavives o dom de deus que há em ti” ( II Timóteo 1:6). Não nos deixemos desanimar por aquilo que pode ser um desafio em nossa liderança. Sempre é tempo de repensar nosso ministério, e decidir fazê-lo melhor. – Wellngton Barbosa, Revista Ministério.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA