Ele fez o que era reto perante o SENHOR, segundo tudo o que fizera Amazias, seu pai.          – II Crônicas 26

O longo reinado de Uzias (também conhecido como Azarias) (v.3) na terra de Judá e Benjamim foi caracterizado por uma prosperidade maior que a de qualquer outro rei desde a morte de Salomão, cerca de dois séculos antes. Por muitos anos o rei governou com discrição. Sob as bênçãos de Deus, seus exércitos reconquistaram alguns dos territórios que tinham sido perdidos nos anos anteriores (v.6-9). Cidades foram reconstruídas e fortificadas, e a posição da nação entre os povos vizinhos foi grandemente fortalecida. Reavivou-se o comércio, e as riquezas das nações fluíram para Jerusalém. O nome de Uzias voou “até muito longe; porque foi maravilhosamente ajudado, até que se tornou forte” (v.15).

O problema maior de Uzias começou a partir desse momento em que foi reconhecido como um grande rei, pelas nações vizinhas, pois “exaltou-se o seu coração para a sua própria ruína, e cometeu transgressões contra o SENHOR, seu Deus, porque entrou no templo do SENHOR para queimar incenso no altar do incenso” (v.16).  A presunção do rei deu início a sua decadência, pois quis fazer algo que era uma atividade unica e exclusiva dos sacerdotes, conforme estabelecido por Deus. De pronto, o sacerdote Azarias “entrou após ele, com 80 sacerdotes do SENHOR, homens da maior firmeza” (v.17) e resistiram ao rei, sem medo das consequências. Uzias encheu-se de ira, que sendo ele o rei, fosse assim repreendido. Mas não lhe foi permitido profanar o santuário (v.18).

Enquanto permanecia ali, em irada rebelião, foi ele subitamente ferido pelo juízo divino. Em sua testa apareceu lepra. Atribulado, deixou o recinto do templo, para nunca mais aí entrar (v.19). Fora lançado fora pelos sacerdotes, e até ele mesmo se deu pressa em sair, visto que o SENHOR o ferira (v.20). Uzias começou e caminhou muito bem durante boa parte de seu reinado, e “nos dias em que buscou ao SENHOR, Deus o fez prosperar” (v.5). Conseguiu grandes vitórias, mas quando o sucesso subiu a cabeça acabou fazendo o que não foi do agrado de Deus, e pela sua rebelião ficou leproso, “o SENHOR o ferira” (v.20), e acabou morando em uma casa separada, porque foi excluído da Casa do SENHOR (v.21). Precisamos ser submissos ao SENHOR em todo o transcorrer de nossas vidas. rei-uzias-queimando-incenso

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA