ENCONTROS COM A CRUZ – MM 2019

0
76

E Eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a Mim mesmo. João 12:32

Você já notou que, enquanto a morte de outros líderes religiosos foi lamentada, a morte de Cristo acabou sendo celebrada? É interessante perceber que os grandes heróis buscaram ou tiveram uma morte digna e um enterro justo, mas Cristo morreu pendurado numa cruz, símbolo de vergonha, e foi enterrado num túmulo emprestado. Além disso, a cruz, símbolo de derrota, acabou tornando-se a marca da vitória de Cristo.

Comentando o drama da cruz e as implicações do grande sacrifício de Cristo, Ellen White escreveu: “Unicamente o Calvário pode revelar a terrível enormidade do pecado. Caso devêssemos suportar nossa própria culpa, ela nos esmagaria” (O Maior Discurso de Cristo, p. 116).

Cada um de nós precisa ter um encontro com a cruz, receber o presente do Céu e experimentar sua transformação. Nos dias do Calvário, esses encontros ocorreram de diferentes formas e representam as mesmas oportunidades de hoje.

O primeiro aconteceu como resultado de uma simples condição. Simão, o Cireneu, voltava do campo para a cidade e não planejou aquele encontro. Nem sabia o que estava acontecendo, mas acabou sendo obrigado pelos soldados romanos a levar a cruz de Cristo (Mc 15:21). Ele representa aqueles que não buscam, planejam ou desejam um encontro com Cristo, mas as circunstâncias da vida, dirigidas pelo Senhor, os levam a essa condição.

O segundo encontro aconteceu por obrigação. O ladrão que estava ao lado de Cristo não queria estar ali. Foi obrigado a cumprir uma sentença pelos erros que havia cometido (Lc 23:32-43). Naquele momento indesejado, aconteceu um encontro transformador. Ele representa aqueles que fogem ou ignoram a cruz, mas, nas situações mais difíceis e inesperadas ou num momento de dor, acabam encontrando o Salvador.

O terceiro encontro aconteceu por uma opção. João, Maria, mãe de Jesus, Maria, sua irmã, e Maria Madalena decidiram ficar com Jesus quando todos O haviam abandonado (Jo 19:25). Eles buscaram, cuidaram, amaram e abraçaram a cruz, representando os que diariamente decidem ficar ao lado de Jesus, aceitar Seu sacrifício e testemunhar de Seu amor.

Não sei em qual dos grupos você se encaixa. O mais importante é permitir que a cruz de Cristo possa atrair você e transformar sua vida.

Erton Köhler, Nossa Esperança, MM 2019, CPB

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA