Se te fatigas correndo com homens que vão a pé, como poderás competir com os que vão a cavalo? Se em terra de paz não te sentes seguro, que farás na floresta do Jordão? Jeremias 12:5

Reconhecendo que o Senhor é justo em todos os Seus atos, Jeremias inicia o capítulo 12 de seu livro apresentando a Deus uma queixa: “Por que prospera o caminho dos perversos, e vivem em paz todos os que procedem perfidamente?” (Jr 12:1). Essa aparente injustiça era experimentada pelo profeta em seu ministério, muitas vezes combatido pela malícia dos adversários. Muito provavelmente, ele tinha em mente inimigos pessoais que o observavam, desejando destruí-lo. Eram inimigos cuja vida estampava a hipocrisia (v. 2), em contraste com a sinceridade do profeta.

A preocupação do mensageiro de Deus não ficou sem resposta. Nela, Deus compara as provas de Jeremias a uma corrida com homens. Se encontrava dificuldades em tal competição, como seria ao ter de correr com cavalos, aqui simbolizando maiores desafios? Se temia uma situação relativamente tranquila do presente, que faria ele, caso tivesse de atravessar a floresta do Jordão, que era repleta de leões? A única coisa que o profeta deveria fazer era se preparar para as provas bem maiores que o aguardavam no futuro.

A lição continua atual: Se somos vencidos pelas menores provações diárias, se não resistimos firmemente às tentações cotidianas, como enfrentaremos os maiores desafios da vida e as grandes crises futuras? Se não temos forças para vencer as atuais tribulações, acaso permaneceremos de pé, em meio à grande tribulação qual nunca houve, profeticamente localizada no futuro? Se falhamos em encarar as situações de nossos dias com fé e confiança, como nos será possível atravessar o tempo de angústia?

Não deveríamos desperdiçar tempo em lamentar as pequenas e corriqueiras coisas da vida. Deus está no controle de todas as situações. Lamentos repetidos se tornam um vício. Então passamos a ver apenas o lado negativo da vida, damos dimensão exagerada a seus males e desenvolvemos a tendência de julgar tudo desagradável. Não falemos em decepções, tristezas ou dificuldades. Falemos em força, não em fraqueza. Confiemos em Deus e vivamos a plenitude da vida!

O Senhor nos fala hoje, comunicando-nos a certeza de que podemos contar com Ele em qualquer ocasião, circunstância e lugar: “Não temas, porque Eu sou contigo; não te assombres, porque Eu sou o teu Deus; Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a Minha destra fiel” (Is 41:10).

Zinaldo A. Santos, De Coração a Coração, MM 2020, CPB

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA