Não tenho descanso, nem sossego, nem repouso, e já me vem grande perturbação.              – Jó 3:26

O passar do tempo, aparentemente, fez com que Jó passasse de uma atitude de calma resignação para o desespero, e não é para menos. Jó amaldiçoou o dia de seu nascimento (v.1). Até Jeremias amaldiçoou o dia de seu nascimento (Jeremias 20:14-18). Jó 3:3-26, apresenta um poema dividido em três estrofes:

  • v.3-10 – Jó amaldiçoa o dia de seu nascimento e a noite de sua concepção;
  • v.11-19 – Jó expressa o desejo de ter morrido antes de nascer;
  • v.20-26 – Jó pergunta: Por que Deus compele os homens a viver quando eles prefeririam morrer?

Jó não está apresentando lógica, mas extravasando os sentimentos apaixonados de uma alma sofredora. Ele deseja que aquele dia perecesse (v.3), se convertesse em trevas (v.4), que nem entrasse na conta dos meses (v.6), seja estéril aquela noite (v.7). “Por que não fechou as portas do ventre de minha mãe, nem escondeu dos meus olhos o sofrimento” (v.10). Desejava ter morrido ainda no ventre da mãe, ou ao sair dele (v.11), ou então que tivesse sido abortado (v.16), como crianças que nunca viram a luz.

Jó fala sobre o destino de todos, tanto pequeno como grande, e o servo livre de seu senhor, pois todos terão que enfrentar a morte (v.19). Deseja muito morrer, mas a morte foge dele (v.20-21). Satanás afirmara que Deus havia colocado uma cerca de proteção em torno de Jó (1:10). Jó afirma que Deus colocou uma cerca de aflição ao seu redor (v.23). Ele não sabia que na realidade fora Satanás quem colocara essa cerca de aflições em sua vida. Ao invés de poder comer seu pão tranquilamente, só lhe vinham gemidos de dor e de aflição (v.24). O que ele mais temia sobrevinha sobre ele, parecia que seu sofrimento era infindável (v.25).

Precisamos entender que este lamento todo partia de uma pessoa que havia perdido os filhos, suas riquezas, seus servos, e estava passando por uma doença terrível, em que se coçava com caco de telha, ou de cerâmica. “Não tenho descanso, nem sossego, nem repouso” (v.26). Mas, apesar de todo o sofrimento, Deus estava com ele. Pode não parecer, mas a intensão do inimigo era destruí-lo pois ele era uma referência à todos que o cercavam, e Deus não permitiu que o inimigo completasse seus planos.Jó e seu sofrimento (1)

4 COMENTÁRIOS

  1. “a intensão do inimigo era destruí-lo”??? Onde diz isso no livro de Jó?

    Leia isto:

    A SACANAGEM DE DEUS CONTRA JÓ.

    Jó 19:6-22

    Saibam que foi Deus que me tratou mal e me envolveu em sua rede.
    “Se grito: É injustiça! Não obtenho resposta; clamo por socorro, todavia não há justiça.
    Ele bloqueou o meu caminho, e não consigo passar; cobriu de trevas as minhas veredas.
    Despiu-me da minha honra e tirou a coroa de minha cabeça. Ele me arrasa por todos os lados, enquanto eu não me vou; desarraiga a minha esperança como se arranca uma planta.
    Sua ira acendeu-se contra mim; ele me vê como inimigo. Suas tropas avançam poderosamente; cercam-me e acampam ao redor da minha tenda.
    “Ele afastou de mim os meus irmãos; até os meus conhecidos estão longe de mim.
    Os meus parentes me abandonaram e os meus amigos esqueceram-se de mim.
    Os meus hóspedes e as minhas servas consideram-me estrangeiro; vêem-me como um estranho. Chamo o meu servo, mas ele não me responde, ainda que eu lhe implore pessoalmente. Minha mulher acha repugnante o meu hálito; meus próprios irmãos têm nojo de mim. Até os meninos zombam de mim, e dão risada quando apareço.
    Todos os meus amigos chegados me detestam; aqueles a quem amo voltaram-se contra mim.
    Não passo de pele e ossos; só escapei com a pele dos meus dentes.
    “Misericórdia, meus amigos! Misericórdia! Pois a mão de Deus me feriu.
    Por que vocês me perseguem como Deus o faz? Nunca vão saciar-se da minha carne?

    • Bom dia Jairo!
      Se você estudar com atenção os capítulos 1 e 2 de Jó, verificará que Satanás pede permissão para Deus, para ferir a Jó, para provar que ele só era fiel a Deus em função das bênçãos que Deus derramava em sua vida. Se Deus não colocasse limites na atuação do inimigo, ele certamente destruiria a Jó. O inimigo é um anjo caído, que começou a sua rebelião no céu, de onde foi expulso juntamente com seus 1/3 dos anjos que acreditaram em Satanás e seguiram as suas orientações, se rebelando contra Deus (veja Apocalipse 12). Ele convenceu Eva de que Deus estaria os enganando e tenta convencer a todos de que Deus não tem caráter. Jesus veio e provou o contrário. Eu creio assim.

  2. Deus disse que Satanás o incitou a ferir Jó sem motivo. (havendo-me tu incitado contra ele, para o consumir sem causa. Jó 2:3) ISSO É DEUS OBEDECENDO A SATANÁS NAS PALAVRAS DE DEUS.

    • Ola Jairo! Interessante a sua observação, mas uma coisa importante que podemos verificar nos dos primeiros capítulos, é que Deus permitiu a Satanás testar o seu fiel servo Jó, integro, correto, temente a Deus, e que se mantinha afastado do mal, para ver que, mesmo nas adversidades, ele permaneceria fiel a Deus. Note que Deus estabeleceu limites: “não lhe cause nenhum dano físico” (1:12), “poupe-lhe a vida” (2:6). Deus permitiu que Satanás testasse a Jó, mas Ele estava no comando. Satanás obedece aos limites estabelecidos pelo Senhor nosso Deus.
      Um forte abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA