Os filhos de Judá: Er, Onã e Selá; estes três lhe nasceram de Bate-Sua, a cananeia. Er, o primogênito de Judá, foi mau aos olhos do SENHOR, pelo que o matou – I Crônicas 2:3

Dando sequência as árvores genealógicas, este capítulo trata dos descendentes de Jacó e de Judá. Judá tomou esposa para Er, seu primogênito; e seu nome era Tamar. Er, porém, era perverso perante o SENHOR, pelo que o SENHOR o fez morrer (Gênesis 38:6-7) (v.3). Judá, além dos 3 filhos que teve com sua esposa, também teve dois filhos com sua nora, Tamar; Perez e Zera (v.4). Da descendência de Perez, através de seu filho Hezrom (v.9-11), aparecem Boaz (v.11), Obede, Jessé e Davi (v.12-15). Jessé também teve duas filhas: Zeruia e Abigail, e Zeruia gerou a Abisai, Joabe e Asael (v.16) que participaram das grandes batalhas de Davi, como seus comandantes.

Além de Er, que fez o que era mau aos olhos do SENHOR, e foi morto (v.3), também aparece na lista: Acar, o perturbador de Israel, que pecou na coisa condenada (v.7). Acar é o mesmo Acã que havia se apossado de uma capa babilônica, 200 siclos de prata e uma cunha de ouro do peso de 50 siclos, e escondeu na terra, no meio de sua tenda, e que fez com que o exército comandado por Josué, fosse derrotado por um exército bem inferior ao seu (Josué 7).  Também constam alguns homens que morreram sem ter gerado filhos: Selede (v.30), Jéter (v.32), Sesã, que não teve filhos, mas apenas filhas (v.34). Era muito importante que os homens gerassem filhos para dar continuidade ao seu nome.

A genealogia é importante para que localizemos as descendências dos mais diferentes personagens bíblicos, bem como o relacionamento entre eles. São fatos que confirmam historicamente os relatos bíblicos. Deus tem o controle de tudo, e não esconde nenhum detalhe em Sua Palavra, tanto os bons, como os maus também.josue-e-o-pecado-de-aca