Se não fora o auxílio do Senhor, já a minha alma estaria na região do silêncio. Sal. 94:17.

Chegamos ao fim de mais um ano. É como se Deus recolhesse a folha que você escreveu ao longo de doze meses, com seus erros e seus acertos, e lhe entregasse uma folha em branco para escrever uma nova história.

Outro dia alguém me disse: “Eu não quero escrever uma nova história. Estou contente com a minha.” Pode ser. Existem muitas formas de encarar a vida. Mas uma coisa é certa: A vida é um processo de crescimento. Nunca é tarde para começar de novo, e nada é tão bom que não possa ser melhorado.

Este ano foi extraordinário para você? Agradeça a Deus pelas bênçãos das quais desfrutou. Louve o nome do Senhor pela Sua misericórdia e fidelidade e prepare-se para continuar sendo uma fonte de inspiração para as pessoas que o rodeiam.

Este ano foi turbulento em sua vida? Agradeça a Deus porque é em meio às tormentas e às tristezas que o caráter se aperfeiçoa, e é na dor que aprendemos a valorizar a alegria.

No Salmo 94, Davi vê a fúria de seus inimigos. E, como todo ser humano, treme. Mas em seguida clama a Deus e agradece porque fora graças ao amor de Deus que ele sobrevivera a todas as dificuldades que encontrara no caminho. No verso 19, ele disse: “Nos muitos cuidados que dentro de mim se multiplicam, as Tuas consolações me alegram a alma.” Essa era a sua esperança. As agruras da vida não o desanimavam, porque o Senhor era a sua consolação.

Ingresse no mês de janeiro com a certeza de que o Deus misericordioso que o acompanhou ao longo deste ano estará ao seu lado, sustentando-o nos momentos mais difíceis que porventura você tenha que enfrentar. Segure o braço poderoso de Jesus. Faça dEle o centro de sua vida. Receba dEle a inspiração e a sabedoria que precisa para viver uma vida próspera e feliz. Se os furacões das provações lhe tirarem tudo, não permita que lhe tirem a confiança nAquele que nunca perde o controle do Universo.

Foi bom ter falado com você durante todo este ano. Cada meditação tocou a minha vida enquanto a escrevia. Também chego a dezembro tendo trilhado o caminho da sabedoria, e me uno a você e a Davi para dizermos juntos: “Se não fora o auxílio do Senhor, já a minha alma estaria na região do silêncio.” – Alejandro Bullon, Janelas para a Vida

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA