UMA CERIMÔNIA PARA TODOS – MM 2019

0
424

Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice. 1 Coríntios 11:28

A Santa Ceia é uma celebração marcante. Segundo Ellen White, nela “todo discípulo é chamado a participar publicamente e dar assim testemunho de que aceita a Cristo como seu Salvador pessoal” (O Desejado de Todas as Nações, p. 656).

É uma cerimônia para todos, embora ninguém deva participar indignamente (1Co 11:29). A graça de Deus não deve ser rejeitada. Não podemos deixar passar a oportunidade de restauração que ela oferece. A única alternativa é o autoexame do coração para participarmos com profunda reflexão e oração.

É um momento solene. Ellen White deixa claro que “acham-se presentes mensageiros invisíveis aos olhos humanos. Talvez haja um Judas no grupo, e, se assim for, mensageiros do príncipe das trevas ali estão, pois acompanham  todo que recusa ser regido pelo Espírito Santo. Anjos celestiais também estão ali. Esses invisíveis visitantes se acham presentes em toda ocasião como essa. Podem entrar pessoas que não são, no íntimo, servas da verdade e da santidade, mas que desejem tomar parte no serviço. Não devem ser proibidas”
(O Desejado de Todas as Nações, p. 656).

Há um significado especial em cada parte da Santa Ceia, que nos coloca em profunda sintonia com o Senhor. Antes da cerimônia, lavamos os pés uns dos outros, participando do rito da humildade, mas especialmente de um “rebatismo”, que purifica nossos pecados particulares. Segundo o próprio Cristo, “quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés” (Jo 13:10).

Durante a cerimônia, nossos olhos são levados para além da cruz, pois a “Santa Ceia aponta à segunda vinda de Cristo. […] É unicamente por causa de Sua morte que podemos esperar com alegria Sua segunda vinda. Seu sacrifício é o centro de nossa esperança” (O Desejado de Todas as Nações, p. 659, 660).

No fim da cerimônia, celebramos a certeza do perdão dos pecados e experimentamos, de modo especial, a alegria da salvação. Da próxima vez que sua igreja realizar uma Santa Ceia, participe. “Examine-se, coma do pão, beba do cálice” e não deixe passar essa oferta de graça que renovará suas forças na jornada em direção ao Céu.

Erton Köhler, Nossa Esperança, MM 2019, CPB

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA